sexta-feira, 20 de setembro de 2013


Há pouco recebi a triste notícia de que um jovem que compartilhei a imagem e perfil, que estava sumido desde domingo, foi encontrado. Infelizmente, não da forma como todos, principalmente os familiares esperavam, vivo...

À parte da imensa dor que esta família vai passar, já está passando agora, isso me faz pensar em tanta coisa... Na transitoriedade da vida, na coisa da fragilidade da vida, no quanto as vezes nos perdemos de nós mesmo, a ponto de sucumbirmos aos pior dos pensamentos e fazermos loucuras contra nós mesmos...

Viver, não é fácil. Nunca. Morrer, também não. Normalmente quem busca seu fim antes do tempo, não tem muitas coisas boas a esperar, segundo as religiões... Os mitos religiosos pregam "N" coisas acerca disso, cada um de acordo com suas crenças... Talvez, uma forma de "represar" que isso aconteça.

Independente disso, eu acredito que é preciso um bocado de coragem para fazer algo contra si mesmo. Claro que, as vezes, tudo é muito rápido... E o pedido de ajuda, ou os meios que se usa, não dão nem tempo de qualquer um ajudar, impedir... Quem procura, quem avisa, está gritando por um socorro as vezes que não enxergamos... Triste isso...

E não podemos culpar a ninguém por isso. Não é algo passível de culpas... É um infortúnio. Um desespero que chega às últimas consequências... Tanto que precisa de uma força além da vida pra segurar a barra e, como não se consegue isso ou quando não se consegue isso, a coragem maior é a da fuga... E alguns o fazem, conseguem, infelizmente...

Sim, dá pra se dizer que se precisa muita coragem pra seguir vivendo... Mas tirar a vida, a própria, é muito doloroso, imagino. É um patamar impensável. Uma agonia (interna) que só quem vive talvez possa entender... e justo por isso querer fugir...

Nisso tudo, é como diz a música aquela "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há"...! E este amor, este amar, significa PRESTAR ATENÇÃO... Significa nem sempre "punir", nem sempre criticar, as vezes DOAR seu tempo, aquele que a gente nunca tem, pq tem trabalho, filhos, coisas que querermos ou precisamos fazer para satisfazer nosso ego, nossas metas, nossos clientes, o caramba que for...!! A mesma vida que nos empurra fundo para dentro dela, é a mesma vida que nos empurra (ou a alguns) definitivamente para fora dela - tanto REAL quando figurativamente...!!

E isso me faz pensar de quanto as pessoas (outras pessoas) são más também, porque vivemos uma sociedade difusa, onde precisamos "xingar" o outro para nos sentirmos "fortes", "sob controle", "maiores"...! É comum, entre os homens, os cumprimentos de xingamento... "Aí, viado"...!! "O, seu puto, te adoro"...!! "E aí, seu salafrário, como tu anda, meu querido"...?!

Percebem a dubiedade disso?? É uma brincadeira (claro), mas também faz parte desse duplo-sentido auto-afirmativo... E com as meninas acontece (e muito) também, hoje em dia... PRINCIPALMENTE entre os mais jovens...!!

Eu sou pai de filha adolescente. Sei como eles se falam, como se tratam... Hoje, a sociedade é mais rápida, mais veloz, internet, filmes, games. TUDO é muito, muito rápido, muito "fast-food"...! Poucos valores reais. Pouca educação. Muitos conflitos. Muito "tudo fácil"... Vem fácil, vai fácil, já dizia o ditado... As novas gerações, não tem idéias de moral (e cívica também)...! Não respeitam nada nem ninguém - muito menos uns aos outros...

E assim, promovem o, muito em voga hoje em dia, "bullying"... Coisa que, se sempre existiu, hoje, com a abertura, com a internet, filmes, games, novelas, com a abertura dos sentimentos, movimentos femininos, movimentos gays, movimentos libertários em geral, parece que "TUDO É POSSÍVEL"... ou que "tudo é permitido"... e que nunca "vai dar nada", como se diz...!!! :P

Sim, SEMPRE vai dar dar "alguma coisa"...!! A toda ação corresponde uma reação, e isso é uma lei física universal...!! NADA passe impune, nem amor, nem dor, nem nada...!! E as pessoas estão perdendo esse sentido, essa noção de "até onde posso ir?" Noção de "o que é realmente HUMANO", ou não...!!

Tenho receios pensamentosos por tanta coisa, inclusive pela filha que tenho, que vive EXATO neste momento, nesta sociedade exigente e louca, que não preza o sentimento, o respeito, a família, mas sim a agressividade, a "porraloquice", a falta de limites, o "viver o agora", e o "dane-se o mais tarde", junto com a noção de que "tu é aquilo que tu tem"... Muito EGO e pouca CABEÇA...!!

Lamento muito saber da perda desse jovem que poderia ser meu parente, meu filho... Tenho muitos familiares nessa idade e outros ainda mais jovens que estão crescendo... E que mundo é esse que estamos vivendo e construindo para eles...?? Que legado estamos deixando para nossas futuras gerações...? Não vivemos mais no século 14, 18 ou mesmo no século 20, onde a Humanidade dobrou sua capacidade de conhecimento e desenvolvimento...!!

Estamos em plenos século 21... E aí...? Ainda vivemos como se o mundo não fosse acabar... Como se NADA fosse NOSSA responsabilidade... Políticos seguem roubando, e nada acontece... Leis são feitas e desfeitas, e nada acontece... Nações espionam outras, e nada acontece... As geleiras estão diminuindo a cada ano, e nada acontece... O calor de cada verão é pior, e ninguém faz nada... Gente é assassinada, e a polícia segue corrupta... Bandidos matam, e seguem impunes...

Enfim, estou tangenciando para outros lados, mas sabem porquê...? Porque no fim, no fundo, TUDO faz parte... Tudo é parte do SISTEMA... E quando falo "sistema", é o sistema de vida, social, onde TODOS nos incluímos e, quando nos faz bem (ou mal), nos "excluímos" dele e nos "desculpamos", dizendo que "a culpa não é nossa"... Neste caso, sim, existe culpa... e ela é BEM NOSSA mesmo... De cada um de nós...

Somos responsáveis por cada ação que NÃO TOMAMOS... Por cada desafeto que deixamos "para lá"... Por cada mal entendido que provocamos e pensamos "dane-se, não é minha responsabilidade"...!!

E assim vamos pavimentando a estrada da sociedade atual, fundamentada no EGO, no "se eu estou bem, o resto que se cuide"...!! Não!!! Mil vezes não!!! Não sobreviveremos, como sociedade, como nação, como espécie, em última instância, pensando desta forma...!!!

Precisamos mudar, enquanto ainda há tempo, enquanto não é tarde demais... Precismos ensinar tolerância, perdão, sentido de "luta" (do bem) e justiça aos pequenos, aos jovens, e mesmo aos mais velhos, como eu, que seguem "lutando" e querendo um mundo melhor AGORA...!!

Não para o futuro... Não para a próxima geração...! AGORA...!! Fazendo cada um mais, melhor, e não dizendo "dane-se, eu quero o meu"...!! Sim, quero o MEU também, mas não a nenhum custo maior... Não ao custo da felicidade alheia, da vida alheia, da própria vida...!

Ufa... Cansei. Pensar cansa. Viver cansa. Dá pra se entender algumas ações, ainda que não se possa aceitar isso. Não devemos permitir. Temos que estar atentos e fortes...

Neste momento, lamento por mim, a morte de mais um. E certamente, enquanto escrevia, dezenas de outras pessoas se foram em condições similares, ou levadas pelas mãos e/ou armas alheias... Lamentável... Cada vez mais lamento não pela existência da Humanidade... mas por sua doença... Estamos vivendo tempos maravilhosos em termos de desenvolvimento e tecnologia... Mas a que preços...??

Procuro respostas. Inclusive... para mim mesmo...

Meus sentimentos, Maisa Tabares e teus familiares. E me perdoe a divagação extrema... Minha revolta é em nome da dor, tua, de teus entes queridos, que se faz minha também... Perdoe-me...

Meus respeitos.
.
Buzz
(MSC)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home