segunda-feira, 19 de novembro de 2012

DA NATUREZA INEXORÁVEL DO SER...


Entre o que eu sou e o que "me fazem" (ou "me dizem"), vai muita coisa... O que eu sou, como eu sou, só eu sei... O que me fazem, é interpretação de cada um. Só eu sei onde o sapato me aperta. O que me dói. O que me incomoda. O que me azeda... Bem como o que me alegra. O que me cativa. O que me ganha...

Entre o que eu sou e o que QUEREM que eu seja, ou faça, ou como querem que eu aja, também vai outro tanto... Cada um é como é e, conquanto não seja nem cruel nem desonesto para com os outros, quero crer que cada um pode ser e DEVE ser como é - sem incomodar ou desrespeitar a linha limítrofe da personalidade e dos direitos dos outros...

Já dizia Shakespeare em uma passagem d'O Mercador de Veneza (Ato III, cena I): "Se nos furarem, não sangramos? se nos fizeram cócegas, não rimos? Se nos envenenarem, não morremos? E se nos ofenderem, não devemos nos vingar?"

Não que seja o caso de ir tão longe, claro, até pq não vivemos na era medieval de então, mas a passagem ilustra a condição HUMANA de todos nós, iguais... Brancos e negros, ou índios, ou orientais, homens e mulheres, pessoas, enfim, com sentimentos e dores, e vontades e humores, cada um como TODOS...! Todos sangramos, rimos, podemos ser envenenados por outros e, em última instância, se tudo isso é feito ou algo de ruim é feito, não temos nós, o direito de pagarmos na mesma moeda? "Um olho por um olho", já dizia outro dito antigo...!

Volto a reforçar, não somos mais animais não-civilizados - aliás, os animais são MAIS "humanos" e "civilizados" que nós, visto que não fazem as coisas atribuídas aos humanos - e não acho devemos correr atrás de vinganças por coisas bizarras que as vezes apenas escondem invejas, ou sentimentos frustrados de admiração não correspondida, posse, posições sociais ou de trabalho, enfim, qualquer coisa...

As vezes, algumas pessoas simplesmente não tem estrutura para lidar com algumas coisas OU isso é reflexo de vivências, experiências, traumas ou expectativas (de novo elas) que não correspondem com a realidade... Bem... Realidade todo mundo tem "a sua", sua vida, suas escolhas e opções... Tu podes fazer da tua vida "MAIS" ou, se preferir, "MENOS" saudável... Ok, nem sempre a opção é assim tão "na cara"... Somos levados pelas situações a SER alguma coisa ou ESTAR de algum jeito, em diferentes momentos da vida... Mas ainda assim TODOS vivemos a MESMA realidade, a mesma vida, o mesmo plano a mesma época de consciência espaço-temporal... Tipo, nosso desenvolvimento e capacidade de INTELIGÊNCIA (incluí-se aí a tal da "inteligência emocional") é A MESMA para todos...!!

Assim, não dá pra entender como algumas pessoas não conseguem simplesmente ENTENDER ou ACEITAR a realidade como ela é...! Exemplo. Eu sou gremista... Em NENHUM momento eu fico tentando dissuadir NENHUM colorado a "deixar de ser" colorado e abraçara paixão gremista...!! Seria simplesmente uma idiotice isso. Tampouco, tento fazer alguém que não gosta de comer "buchada de bode" a comer tal iguaria (que nem eu mesmo como, no caso)...!! Não se OBRIGA ninguém a querer, fazer, ou gostar de nada... As coisas OU são... OU não são... E esta é a simplicidade da natureza.

Pode-se mudar? Pode...! Opções mudam. Gostos mudam, assim como a moda, os estilos e os padrões de compreensão de tudo!! Até os sexos, hoje em dia, mudam! Então as coisas podem mudar, sim... Um gremista pode passar a ser colorado, devido a algum trauma e vice-versa (tenho um caso assim na família)... Alguém pode proposital ou inadvertidamente provar uma "buchada de bode" ou "cérebro de vaca" e, igualmente, passar a gostar da iguaria...!! Nada é impossível... Mas, também, NADA pode ou deve ser IMPOSTO... Vivemos a era da liberdade, dos direitos, da verdade...

Assim, entre a verdade do que sou e a verdade do como me interpretam, como falei no começo, vai longe... As vezes o mundo dá voltas... E QUE BOM que dá... As vezes as pessoas fazem coisas ruins... E que pena que isso aconteça... mas QUE BOM que, as vezes, elas se dão conta que NADA daquilo que pensavam, ou foram influenciadas a pensar, era verdade... E as vezes as coisas mudam e ficam melhores... Não precisamos "nos vingar" como sugeria Shakespeare na peça... Tampouco precisamos cobrar no mesmo olho, o olho ferido...

Preferível (ao menos EU prefiro) deixar as coisas passarem, a poeira baixar, o tempo passar e a verdade (ou a consciência) aparecer...! Se melhorar, muito que bem... Se nada mudar, bem, talvez as coisas fossem simplesmente para ser assim - conforme ditam também alguns conceitos da filosofia budista... De qualquer forma, no meu pensamento, é melhor não incomodar ninguém com as nossas loucuras... Há que se ter DISCERNIMENTO para nós mesmos nos atinarmos de PARAR antes de começar a incomodar a vida alheia por desejos, fraquezas, fragilidades ou expectativas falsas NOSSAS mesmo...!!

Há que se estar (auto) vigilante... SEMPRE...!!
.
Buzz
(MSC)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home