quarta-feira, 28 de março de 2007

A Terra do Cinema...!

Porto Alegre é tida como a "Terra do Cinema", em muitos lugares - inclusive aqui mesmo!

Temos um "pólo", aqui, bem forte, até, de pessoas, tecnicos, enfim toda a gama de profissionais (e amadores) que são necessários para se fazer filmes... Quando não se tem, se "importa" de fora do estado, de SP ou RJ, ou qualquer outro lugar que seja possível. Mas não é isso que interessa agora.

O que interessa é que ontem, terça-feira, dia 27/03, foi tido como Dia do Cinema Gaúcho - instituído por uma lei estadual em 2002, para homenagear a primeira exibição pública de um filme de ficção no Estado, que ocorreu em 27 de março de 1909, como filme O Ranchinho do Sertão, de Eduardo Hirtz - cineasta que hoje dá nome a uma sala de cinema...!

Neste dia, houve alguams apresentações gratúitas ou "mais baratas" de alguns (bons) filmes gaúchos. Acho engraçado que não são apenas "filmes" nem "filmes brasileiros", mas "filmes gaúchos"... O que já denota que o que é feito aqui ou que vem daqui, é um produto diferenciado do resto do país... Aliás, nada mais justo, afinal também temos a MPG, a Música Popular Gaúcha, o Rock Gaúcho, as MULHERES gaúchas, enfim, uma profusão de "gauchísmos" que sai daqui e parece que "invade" o país atras de um espaço que, se aqui se auto-gerencia e se auto-sobrevive, quando vai lá para fora (do estado, e porquê não do país também...) explode como coisa super "diferente", super "especial", enfim...

Em certos termos, parece que estamos, noutro país - coisa que já muito se falou e aventou, inclusive com uma bizarra proposta de nos "emanciparmos" do país (Brasil), formando uma "República Sulina" ou "sulista", como propósito de nos auto-sustentarmos mais ainda - claro que aí englobando as belas e deliciosas praias de Santa Catarina, já que gaúcho, se não além de muitas outras coisas, também não nada bobo...!!! ;o)
Buenas, mas meu foco não é este, hoje. EU queria e quero falar de cinema, do Dia do Cinema Gaúcho, que foi segunda, e suas implicações. Eu mesmo, já estive envolvido com isto, com cinema, vídeo e todas as diversas tentativas que pairam pelo "inconsciente popular" de se trazer ALGO a uma tela, seja ela de TV ou num cinema ou auditório propriamente dito...
Faço isso desde adolescente, de quase guri, pensando e sonhando com o mundo do cinema... Cheguei a criar delírios de que um dia estaria nuam cerimônia do Oscar, recebendo a honraria, e agradecendo a pais, amigos, etc, que teríam me ajudado a chegar lá... Buenas, delírios BEM à parte, conforme cresci e vi que falta de grana impera neste nosso país, vi que "fazer filmes" - coisa que também NUNCA me foi incentivada pela família - não era realmente algo "fácil", em primeira instância, e nem muito menos "barato" em qualque instância...

Com o tempo, conheci pessoas que tentavam se insurgir no gênero e na área... Gente até humilde, mas também cheia de sonhos... Vi coisas terríveis que uns e outros faziam com muito amor e poucos recursos, e mostravam a todos apaixonadamente, como forma de buscar um reconhecimento, divulgação, sucesso e uma continuidade dentro do "filão" - ainda que correndo "por fora", no campo amador... Eram geralmente coisas terríiiiiiiiiiiveis, sofríiiiiiiiveis, e até lamentáveis de se assistir, de tão precárias, de tão RUINs em essência.

Histórias péssimas, atuações precárias, iluminação, diálogos, tudo, tudo ruim...! MAS... Tava lá, a obra pronta pra mostrar pros primos, tios, filhos, um dia quiçá para os netos e dizer "Viu? O vovô era cineasta"...!! Hah...!
Bem... Vi muito disso por aqui. E ainda vejo. Quer dizer, não vejo, porque nem tenho mais saco nem paciência para isso, mas já vi muito e sei que tem gente que continua tentando e fazendo as mesmas "porcariazinhas" por aí - muitos deles, paradoxalmente, os mesmos de 20 anos atrás...!!

Felizmente, a evolução dos recursos começa a dar uma certa "cara melhor" para muitas das produções underground daqui... E por falar nisso, fora os RUINS, já muito cinema e víddeo amador feito aqui de boa e porque não dizer de ÓTIMA qualidade...! O problema, que muitas vezes acaba ou é barrado por verbas, técnicos, técnicas, etc, é burlado com inteligência, com criatividade, com um toque de talento e até genialidade, as vezes - isso quando as pessoas envolvidas não se acham talentosas ou geniais demais pro seu próprio ego e acabam fazendo de algo que poderia ser bom um algo apenas "mais ou menos"...

A Bad Trip de alguns tipo que se acham os "cabeçudos" do "futuro" cinemão, alguns até que eu conheço e que me enoja de fazer perder o gosto pela área, é que faz muita coisa deste ramo se tornar uma grande "pequena-panela" de uns OUTROS cabeçudos que também se acham os bam-bam-bams do pedaço - pedaço esse, geralmente restrito á Capital: Porto Alegre...!

Enfim, neste caldeirão fervilhante entre idéias e poucos recursos, eu vivi 20 anos sonhando em fazer muita coisa e efetivamente fazendo pouco. Infelizmente, também, não tive muita sorte de nem conseguir juntar uam "boa" grana para "produzir" (leia-se pagar, financiar) algo eu mesmo, nem tampouco encontrei um número bom ou razoável de pessoas COM AFINIDADE (o que é muito importante, ao menos para mim) para lugar e correr atrás de um mesmo sonho, ideal ou projeto. Já estive do lado de ótimas pessoas, mas estas não tiveram o mesmo afinco ou, quando tinham, algo as impedia de irmos, juntos, à frente embusca do sonho.

E como eu sou partidário daquela que "o sonho que se sonha sozinho é só um sonho e o sonho que se sonha junto é realidade", eu acabei me desencantando com muita coisa, com as muralhas aparentemente intransponíveis e parando de sonhar... Peguei meu carrinho, juntei meus brinquedos e fui pra casa. Agora, 20 anos depois de praticamente tudo começar não tenho mais muita motivação nem esperanças de fazer mais filmes - fora os que já trabalhei... Não tenho mais a pretensão de escrever, de criar histórias, porque sequer me acho bom o bastante ou criativo o bastante para criar ou roteirizaar algo.

Sério! Quem me conhece vai achar que estou maluco, que escrevo bem, que sou criativo... Mas uma coisa é UMA COISA... e outra coisa é OUTRA COISA...! ;o) Eu sei e conheço alguns dos meus limites, porque venho testando-os e testando-me a cerca de 20 anos...!!! Então, acho que sei o que posso ou não fazer - fora o que não sei, porque não testei. Neste caso, uma coisa que eu ACHO que AINDA poderia fazer são duas coisas: uma é atuar, que é algo que me desperta uam tremenda curiosidade (montar um personagem, conseguir transpor alguma emoção nele e, dele, para alguém que assistisse) e a outra é dirigir, que é algo que pareço sentir ser um "talento" inerente a mim, e que só testei de "raspão" eventualmente (e neste eventualmente, já fui até elogiado por coisas que, como assistente ou em outras posições de produção, eu vi eu notei e eu aconselhei... logo...).Mas como eu disse, não tenho mais pretensões de me insurgir nesta área. Meus melhores parceiros eu já perdi (e aqui não cabe fazer um parênteses do porquê, mas digamos apenas que são os caminhos da vida...), o tempo já passou, a paciência e a motivação também... Hoje, me contendo em ser um observador, um espectador e assistir, deslumbrado, algumas produções e pensar "Puxa, eu gostaria de ter sido parte disso"...!

Por isso, ou apesar disso, fica aqui a minha homenagem (ainda que tardia) ao Dia do Cinema Gaúcho, e a minha dica a todos e qualquer um que tiver sonhos de fazer filmes, atuar, dirigir, desenhar figurinos, maquiar, ou qualquer outra coisa dentro da área de produção de cinema e video, e mesmo de QUALQUER área, seja ela artística ou não: BUSQUEM SEUS SONHOS...! Não desanimem! E principamente, NÃO PERCAM TEMPO!!! Busquem as soluções certas e as pessoas certas, mas arrisem mais, arrisquem TUDO o que for possível...! Para não perder o folego, como eu acho que já aconteceu comigo...

Boa sorte a todos! E vida longa ao cinema gaúcho e brasileiro!

2 Comments:

Blogger Rosana said...

Vc trabalha com cinema????

Que legal!!! deve ser muito bom ne???
Abraços.

4/01/2007 08:39:00 PM  
Blogger CellyOneill said...

Buzz, sinto pela sua decepção em relação ao seu sonho...não sei, quando mais jovens parece que tudo é possivel, que só é uma questão de tempo, porém o tempo passa e no fim o sonho acaba ficando para trás...também me sinto assim em vários sonhos que tive e que hoje parece que não consigo mais ter o mesmo impeto de outrora...acho que a chegada dos meus quarenta anos mexeu muito comigo nessa questão dos sonhos que não foram realizados...
Para variar, adorei o texto e assino embaixo compartilhando de sua opinião !
Beijos !

4/06/2007 09:43:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home