sábado, 5 de março de 2011

A quantas andam as coisas no grande tabuleiro da vida...?


Difícil dizer...

As vezes andam mais rápido. Noutros momentos nem tanto assim. E ainda em outros totalmente "slow-down"...!!

Mas eu mesmo sempre digo que a vida é dinâmica... Ela não para, mesmo que NÓS optemos em parar..!! Ela só pára mesmo se alguém optar em parar direto com ela...!! Mas aí é só aqueles casos extremos, que ninguém gosta sequer de pensar e que quando acontece com alguém conhecido ou próximo, desconserta total.

Isso posto, é engraçado como a a dor da perda é como uma morte em vida. Morte & Vida...! Uma tristeza que não passa, mas que é posta de lado, para que o indivíduo possa seguir vivendo, comendo, pensando, criando, enfim, tudo...!!

A vida tende a se adaptar com tudo, a tudo e seguir "fluindo" para quem está vivo. Aliás, com certeza, todas as vidas, são assim. E, claro, há quem mova as pedras e destrua o seu jogo... E há quem tenha suas pedras movidas distraidamente pelo jogo e seja pego de surpresa. Há o xeque e o xeque-mate...

Assim é a vida. Um grande jogo de xadrez com infinitas possibilidades matemáticas. Ou, como eu mesmo as vezes costumo dizer, "um grande jogo de cartas marcadas"...!! ;o)

Mas a beleza da vida é justamente as surpresas e o desenrolar da sua própria trama, do "tecido" da vida, conforme tudo acontece... As vezes, há males que vem para bem (ainda que eu também diga - e acredite que - as vezes que "há males que vem para o MAL mesmo"...!!! E não tem jeito...!!!). E isso se vê quando, consciente ou inconscientemente, natural ou premeditadamente, a vida segue outros rumos (seus rumos "naturais", talvez?) a partir do momento que uma porta se fecha.

Religiosamente, se diz que "quando Deus fecha uma porta, abre uma janela"... A verdade não está longe disso. Não que Deus esteja diretamente envolvido nisso, mas o "movimento" das pedras do jogo de xadrez da vida estão nas NOSSAS mãos... e nós, cada um, é que, repito, consciente ou inconscientemente, optamos por movê-las pelas casas do tabuleiro do destino em novas jogadas, ou até optando por alguma jogada que nos mantenha "estáticos" no jogo...!

Eventualmente, o destino, ou a vida, se abre sobre nós, se tivermos algum sentimento que nos mova. E isso pode ser alegria, tristeza, raiva, amor, indiferença, paixão ou até estupefação...!!! Mas sobretudo, quando alguém é pego "de calças curtas" pelo jogo, numa jogada que te dá um "xeque", a tendência é pensar em alternativas para fugir do "mate"...!! Reverter o jogo, a "entropia natural das coisas"... Nem sempre é possível.

E corremos pelo tabuleiro do destino movendo coisas, peças, tentando nos adaptar à nova feição do jogo, para não perdermos. E não perdemos. As vezes uma partida acaba. Outra inicia. Novo jogo. "Game over. Insert coin"...! E a vida segue. O jogo da vida segue. Nova partida. Novos desafios. Novo embate.

E os desdobramentos sempre trazem coisas novas. Tudo se renova. OU quase tudo. OU a gente se propõe a aceitar as jogadas dos "oponentes", as vezes até mesmo uma partida perdida, e lançar mão de outro plano de voo, de novas jogadas. O importante é se manter VIVO e em FOCO. Focar é a arte.

Planejar novas jogadas. Pensar à frente. O destino fecha uma porta. O jogo abre uma janela com uma nova oportunidade.

A vida segue. A alegria se vai. As lembranças ficam. A tristeza se aquieta. O empenho se sobrepõe. As necessidades de um, cada um, nós, eu, você, se impões à da maioria. É a sua vida. O seu jogo. Jogue-o bem. Perca aqui. Ganhe ali. Tente. Siga tentando. Desbrave novas estratégias.

Sinta o incomodo desconforto de estar em "xeque". Lute para sair dele. Transforme a "morte" (o "game over") em uma chance combativa de "vida"...!! Dê um "xeque-mate" no seu destino. Ganhe o jogo.

Basta tentar. Basta pensar. Basta querer.

Buzz
(MSC)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home