domingo, 18 de setembro de 2011

Os Espíritos que Andam Entre a Gente...

Hoje vi alguém que já foi muito próximo, passar próximo...

Mas como hoje é distante, distante ficou... E passou... Estranha sensação... De perda e ruptura... E foi-se, solito, em meio a pouca multidão que estava hoje na Redenção...

Estranhos os caminhos da vida, que aproxima estranhos e transforma-os em amigos e que as vezes também transforma amigos em estranhos... Deve ser normal... Só que nem sempre se entende... Pior é que cada vez mais vê-se coisas assim por aí...

Melhor é deixar passar, como passou o fantasma do passado, mirrado e encolhido em suas vestes soltas, qual um espectro de tristeza em meio a um mundo de alegrias... Como talvez um espírito inquieto, perdido no umbral, entre o mundo dos vivos e dos mortos... Invisível no meio da multidão, vagando na solidão...

Não sirvo pra "médium"... Não quero mais fazer canalização entre quaisquer mundos... Chega de querer trazer alguma alegria a outros mundos... Agora, só vivo o MEU mundo... Pode parecer meio egoísta, mas não é... É livre arbítrio. Pq o que passou, passou. E se não ficou, é pq não era pra ficar... O que é pra ser, que seja, o que não for, que voe... Nada pertence a nada, muito menos a alguém.

A vida, já disseram, é daqueles que sabem viver. Errar todos erramos. Reconhecer os erros é, talvez, um dos maiores talentos...
.

Buzz
(MSC)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home